terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Reunião para avaliar e planejar ações para a JMJ Rio2013

14/02/2012
Site JMJ RIO2013



Um encontro para analisar o trabalho e preparar ações para o futuro próximo da Jornada Mundial da Juventude Rio2013. Desde ontem, 13 de fevereiro, todos os coordenadores de cada setor que compõe o Comitê Organizador Local (COL) estão vivendo intensamente esses aspectos. Eles permanecerão reunidos até quarta-feira, 15, no Colégio Regina Coeli, na Tijuca.

— Esse encontro faz parte de um protocolo estabelecido por qualquer evento. De vez em quando é preciso reunir para retificar ou ratificar as visões de conjunto e observar as caminhadas particulares de cada setor. Outros acontecerão até a Jornada e mesmo após para avaliação, destacou monsenhor Joel Portella Amado, coordenador geral da JMJ Rio2013.

Monsenhor Joel explicou que a primeira grande preocupação do encontro é ter uma visão geral e encontrar caminhos para que o processo de preparação da Jornada se acelere ainda mais:

— Há setores que estão avançados e outros que não tanto, e o conjunto precisaria caminhar mais, como um todo. A segunda é que cada setor avance dentro daquilo que é a previsão que o Pontifício Conselho para os Leigos (PCL), que é o Comitê Organizador Central, tem neste momento, cerca de um ano e meio antes da JMJ, dentro de um protocolo, para que neste período algumas questões já estejam respondidas.

Para cada dia foi selecionado um tópico para ser abordado. A segunda-feira foi reservada para tratar a visão geral sobre a preparação para a Jornada, a visão de conjunto, como está sendo administrando o evento, os prazos, cronograma e como está o desenho da Jornada.

Hoje, 14 de fevereiro, cada setor terá um tempo para apresentar o seu projeto, de modo que todos tomem consciência do processo, contribuam e vejam os elementos comuns.

Para a manhã de quarta-feira, representantes da Dream Factory, empresa contratada para cuidar da parte relativa aos grandes eventos públicos, estarão no encontro para apresentar seu trabalho, visões e questionamentos. Durante a tarde serão tratados assuntos específicos, em especial a visita de uma comissão do Pontifício Conselho para os Leigos, no final deste mês, e a ida do COL a Roma, no final de março. Esses dois encontros e os outros que virão, devem gerar ajustes do processo de construção da JMJ .

—Lembrando que a Jornada é feita a duas mãos, a do PCL e do COL. É claro, sempre tendo por trás a mão de Deus, pois é essa que nos conduz. Os encontros servem para que se mantenham os instrumentos afinados e se possa ter uma Jornada fiel à sua identidade por um lado, mas também fiel ao modo carioca de viver a fé, afirmou o coordenador.

Serão abordados ainda o grande ensaio geral para a Catequese, marcado para o dia 19 de maio, sob a responsabilidade do Setor de Preparação Pastoral. Um outro tema, segundo monsenhor Joel, é o planejamento de uma espécie de "mini jornada, um "ensaio geral mais amplo a ser realizado em julho desse ano, no qual haverá atos centrais, catequeses, tudo o que acontece em uma Jornada".


Fonte: Site JMJ RIO2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário