sábado, 11 de fevereiro de 2012

Jovens Adoradores: por uma missão evangelizadora

11/02/2012
Da redação


A 4ª edição da Vigília dos Jovens Adoradores teve início com uma breve palavra de agradecimento do Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, aos presentes, onde destacou a importância deste encontro mensal em preparação à Jornada Mundial da Juventude, que será realizada em julho de 2013.

Às 22h, o Bispo Auxiliar da Arquidiocese e Animador da Pastoral da Juventude, Dom Antonio Augusto, presidiu a Celebração Eucarística, que foi concelebrada pelo Vigário Episcopal do Vicariato Norte, Monsenhor Gustavo Auler, pelo Vigário Episcopal do Vicariato Urbano, Padre José Laudares, pelo responsável do Setor Juventude da Arquidiocese, Padre Renato Martins, e pelo Vigário Paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e São José, no Engenho de Dentro, Padre Pedro José Nogueira. A logomarca da JMJ RIO2013 foi entregue por dois jovens ao Bispo que a apresentou aos presentes. A Comunidade Aliança de Misericórdia ficou responsável pela animação.

Na homilia, Dom Antonio Augusto, recordou um fato de sua infância, de quando tinha cerca de cinco anos de idade, onde seu pai o havia levado juntamente com seu irmão a um parque. Em certo momento, seu pai ao perceber a presença de uma pessoa estranha, segurou aos dois pelas mãos com mais firmeza. E mesmo com a presença de seu pai, ele acabou por deixar cair seu casaco por sentir medo, esquecendo, portanto, que uma mão o segurava e dava a força para superar aquela situação, ao contrário de seu irmão que sentiu a firmeza de quem o segurava e não perdeu o casaco. O Bispo afirmou que esta é a mensagem principal para o dia de hoje.

- Nosso Pai, Deus, nos segura e nos sustenta e nos conduz com segurança. Mesmo com toda a crise e dúvidas sobre o policiamento na cidade, não podemos ter medo de cumprir nossa missão evangelizadora, disse.

Ao relembrar o texto do Evangelho lido (Marcos 7,31-37), Dom Antonio destacou que a pessoa começou a falar e ouvir pelo simples toque de Jesus.

- Da mesma forma, também temos que falar, porém, muitas vezes, temos medo de não sermos compreendidos e nem acolhidos, é necessário pedir a graça de falar sem medo, afirmou o Bispo.

Ao explicar algumas características da logomarca da JMJ RIO2013, o Bispo ressaltou que a mensagem central é o Cristo e as pessoas querem ouvir o falar de Cristo dentro do coração. Todos aspiram subir aos montes, que é representado pelo Pão de Açúcar, e alcançar a santidade. A Cruz na parte mais alta da logo representa a orientação dada por Jesus, de que cada um pegue a sua cruz e o siga. Para Dom Antonio Augusto, a Cruz é o esforço do amor por Cristo e com Cristo. Este é o sentimento de receber o amor puro e verdadeiro. O azul representa o mar, onde Deus nos manda pescar, recordando a passagem bíblica onde Pedro está no Mar da Galiléia sem conseguir pescar e Cristo ordena que lancem as redes.

- Temos que escutar essa mensagem de Cristo para nós, ensinou o Animador da Pastoral da Juventude.

Para encerrar o Bispo afirmou que a preparação da Jornada irá fazer bem para cada cidadão carioca e também para cada um que virá participar.

As preces foram lidas por representantes dos diversos movimentos ligados à Juventude, como: Comunidade Shalom, Pastoral da Juventude, Pastoral Familiar, Focolares e Aliança de Misericórdia.

Após a Missa, Dom Antonio Augusto afirmou que a Jornada Mundial da Juventude precisa das graças de Deus e a presença de cada um dos jovens na vigília é uma resposta ao chamado de Cristo.

O Assessor Eclesiástico da Pastoral da Juventude na Arquidiocese do Rio, Padre Gilvandré, encerrou a primeira parte da vigília com a Adoração ao Santíssimo Sacramento. Em seguida, a Comunidade Aliança de Misericórdia continuou com a animação até o encerramento.

Para a Coordenadora Arquidiocesana da Pastoral da Juventude, Juliana Fernandes, os jovens dobram os joelhos clamando a Deus pela boa organização da JMJ, com um desejo de ter seus corações convertidos e construindo cada vez mais a Jornada com a cara da juventude do Rio de Janeiro.

Ao falar sobre a logomarca da JMJ Rio 2013, Stephania Figueiredo, do Movimento Vida Cristã, entendeu que o principal é ter Cristo no centro do próprio coração para assim poder transmiti-lo aos outros. Ela lembrou, ainda, que o coração representa muito bem o povo brasileiro, que tem no acolhimento uma de suas principais características. Para Stephania, a presença de vários jovens de várias partes da cidade, mesmo com todos os receios com relação à segurança, mostra que a juventude atendeu ao chamado e confiou na proteção de Deus.

A Coordenadora do Vicariato Urbano da Pastoral da Juventude, Giselle Pereira, acredita que a participação na vigília permite um encontro com o que ela considera a face mais bonita de Jesus, a juventude. Já o paroquiano da Paróquia anfitriã das vigílias, Guilherme Lima, considera ser uma honra e também uma grande responsabilidade receber e acolher bem os jovens oriundos de todo o Rio de Janeiro, principalmente por ser o Santuário Nacional de Adoração Perpétua um local onde Jesus está solenemente exposto 24 horas por dia.

A próxima vigília

A Vigília dos Jovens Adoradores e dos Voluntários da JMJ RIO2013 acontece toda segunda sexta-feira de cada mês, a partir de 22h, no Santuário Nacional de Adoração Perpétua, que fica na Igreja de Sant´Ana, no Centro. A próxima vigília acontecerá no dia 9 de março, com a presença confirmada do fundador e Moderador Geral da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo.

Fotos e colaboração: Victor Gonzalez


Fonte: Portal da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário