quinta-feira, 17 de novembro de 2011

III Fórum das Pastorais Afins com a Juventude

17/11/2011
Raphael Freire





Na última quarta-feira, dia 16 de novembro, foi realizado no Edifício João Paulo II, na Glória, o III Fórum das Pastorais Afins com a Juventude. O Arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, presidiu o encontro que também contou com a presença do Assistente Eclesiástico e do Secretário da Comissão Arquidiocesana de Assistência Religiosa ao Adolescente Privado de Liberdade, Padre Geovane Ferreira e Irmão Francisco Leão, respectivamente.

Durante o fórum, representantes da Pastoral do Menor, da Coordenação da Comissão Arquidiocesana de Assistência Religiosa ao Adolescente Privado de Liberdade, do Banco da Providência, do Centro de Atendimento ao Trabalhador (CEAT), do Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDECA), do Degase, da Pastoral Familiar, da Pastoral da Saúde, das Comunidades Católicas Maranathá e Shalom, da União dos Juristas Católicos do Rio de Janeiro, e das Assistentes Sociais da Arquidiocese, se reuniram para avaliar todo o trabalho realizado na prevenção da violência e na assistência religiosa, social e familiar, para o atendimento integral dos jovens privados de liberdade.

O Secretário da Comissão Arquidiocesana de Assistência Religiosa ao Adolescente Privado de Liberdade, Irmão Francisco Leão, iniciou o encontro com um breve histórico do que foi destacado no II fórum, realizado no dia 21 de setembro. Em seguida, o Assistente Eclesiástico, Padre Geovane Ferreira, contextualizou o trabalho que vem sendo realizado pelas Assistentes Sociais da Arquidiocese com alguns jovens, tendo como ponto de partida um diagnóstico dos casos que foram apresentados.

Os participantes do fórum destacaram que é preciso que o apoio espiritual oferecido nas instituições faça uma ponte com os agentes que trabalham diretamente nas paróquias e nas comunidades para que quando os menores forem liberados dêem continuidade à formação espiritual e não cometam novas infrações. A união de forças, especialmente da Pastoral Familiar e da Pastoral da Juventude, além do acolhimento dos jovens e das famílias nas paróquias, também foram consideradas essenciais.

Também durante o encontro, alguns desafios foram propostos para o ano de 2012, dentre eles: a inserção de agentes pastorais em cursos de mobilização e capacitação, a aquisição de um espaço físico para a realização de uma triagem dos adolescentes, a identificação de leigos com formação técnica para apoiar o trabalho do agente pastoral, a elaboração de um retiro espiritual para os agentes de pastorais e a busca por novas parcerias.


— Daqui para frente o importante é refletir e dar continuidade ao trabalho fazendo com que as ações aconteçam. Esse é um trabalho que supõe perseverança e interesse, logo, é importante continuarmos com as atividades específicas, afirmou o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, durante o encerramento do fórum.

*Fotos: Raphael FreireFonte : Portal da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário