domingo, 27 de novembro de 2011

Halleluya: A festa que nunca acaba

O Festival Halleluya, que teve início neste sábado, 26 de novembro, levou para a Quinta da Boa vista milhares de jovens, vindos de todos os vicariatos da Arquidiocese e de Dioceses vizinhas. Com o tema “solte a sua voz”, o evento, organizado pela Comunidade Shalom, é um aquecimento para a Jornada Mundial da Juventude RIO2013, que acontecerá na cidade com a presença do Papa Bento XVI.

A programação teve início às 15h30, com o show do cantor Bruno Camurati. Logo após, o grupo Sambandorando animou os jovens. A cantora Olívia Ferreira subiu ao palco em seguida. Durante os shows, a juventude reunida dançou, se confraternizou e rezou.

Às 17h o Arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta, chegou ao evento. Ele veio diretamente da Assembleia Arquidiocesana, que prepara o próximo Plano de Pastoral de Conjunto, que estava acontecendo no Colégio Nossa Senhora da Penha, no bairro da Penha. Dom Orani presidiu a Missa, que foi concelebrada pelo Vigário Episcopal para a Vida Consagrada, Dom Roberto Lopes, e pelos Padres Denyis Lima e Carlos Eduardo da Silva.

Durante a homilia, Dom Orani conclamou os jovens a serem missionários e destacou a importância do testemunho para a evangelização.

— Ao retornarmos para as nossas casas, para as nossas comunidades, devemos continuar com esse entusiasmo. Não podemos nos deixar levar pelo comodismo. Com todo o entusiasmo de jovens cristãos e como missionários devemos anunciar o Cristo, frisou.

“Solte a sua voz”, tema do Festival, é um chamado aos jovens a cantarem a alegria, a paz, a soltarem sua voz para Deus num canto de festa e louvor. A juventude que solta a sua voz, mostra a sua cara, que mostra a alegria de ser de Deus através da música, da arte.

Após a Missa, o Festival continuou, com promoções da JMJ RIO2013, Suely Façanha, Cristoteca, Missionário Shalom, Anjos de Resgate e o espetáculo teatral Canto das Írias.

 Uma grande festa da juventude


Maycon Brito veio na caravana do Vicariato Lagos, da Arquidiocese de Niterói. Ele é de Iguaba Grande e disse que ficou surpreso com a estrutura do festival.

— Já dá um gostinho da Jornada Mundial da Juventude, contou.

Claudia Alves, do Vicariato Oeste, disse que veio ao evento por curiosidade e está gostando muito. Já Paula Fernanda, de São Gonçalo, participou de dois Halleluyas em Fortaleza. Segundo ela, não há como comparar as duas estruturas, devido à amplitude da edição cearense.

— No entanto, o festival carioca não está perdendo em nada, afirmou.

O festival, que também é em preparação para a próxima Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que será sediada na cidade, revelou, por todo o espaço da Quinta da Boa Vista pessoas com camisas anunciando o voluntariado para o encontro com o Papa em 2013.

Vivian Gonçalves participou da última JMJ em Madri e disse que estava ansiosa pelo festival.

— Em Madri pude perceber a grandeza do poder de Deus na Igreja e gostaria que todos os jovens pudessem experimentar o mesmo. E o Halleluya já é um transbordamento do que vivemos lá, contou.

Entre os participantes do festival há também religiosos e membros de novas comunidades. Para o Ir. Miguel, da Toca de Assis, o principal do evento é a evangelização da juventude.

— O que a juventude precisa é de espiritualidade, explicou.

O Halleluya continua a acontecer neste domingo, 27, a partir das 15h, na Quinta da Boa Vista. O Festival, que terá momento especial para Missa e Adoração ao Santíssimo Sacramento, contará ainda com as participações da Banda Bom Pastor, Marcio Pacheco, Cosme, Alto Louvor e da Banda Dominus.
* Fotos: HalleluyaRio

Fonte:   http://www.arquidiocese.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm 

Nenhum comentário:

Postar um comentário